News
Featured Image
 MarytvMedjugorje/YouTube

(LifeSiteNews) – Em fortes comentários dirigidos contra os “hereges modernos” que pressionam por mudanças na moral da Igreja em nome de serem “sinodais” e “ouvintes,” o Padre Leon Pereira condenou a subtileza dos padres e bispos que negam o ensino da Igreja enquanto alegam afirmá-lo e que, disse ele, depois “culpam o Espírito Santo por todos os seus erros.”  

O Padre Pereira é um Dominicano de Inglaterra e capelão dos peregrinos de língua inglesa em Medjugorje, Bósnia e Herzegovina. As observações foram feitas numa homilia transmitida pela Mary TV, com sede em Medjugorje. As alegadas aparições do local de peregrinação mariana nunca foram oficialmente aprovadas pela Igreja. Na sua homilia, o Padre Pereira comparou as heresias que surgiram nos relatórios sinodais de vários países com a esterilidade sem vida da contracepção.

“A heresia não cria uma nova geração,” disse o padre, “porque a heresia é anticoncepcional e esterilizada. Por conseguinte, procura propagar-se por comandar e impor-se aos outros como um vírus. Vemos muito disto nos relatórios pré-sinodais de certos países. Eles clamam por mudanças nas doutrinas e na moral; alegam que a santidade é um ideal em vez de um objectivo. Eles procuram fazer companhia às pessoas, pelo qual significa deixar as pessoas exactamente onde elas estão. O que é pecaminoso já não se chama pecado. Eles nos asseguram que o Inferno não é eterno ou que o Inferno está vazio. A santidade não é procurada. Estamos bem como estamos.”

Chamando a atenção para uma carta dos jovens da Irlanda afirmando o seu amor pela doutrina e moral católica, e o escárnio que isso provocou por parte dos membros da hierarquia da Igreja, O Padre Pereira chamou a atenção para a hipocrisia:   

“Assim a verdade é dita. Continuam a dizer-nos que todos são bem-vindos, com a excepção de quando, evidentemente, você não é. Dizem-nos que a Igreja deve ouvir, mas eles não querem nos escutar.” 

O padre denunciou então em termos inequívocos a hipocrisia de pretender defender o ensino da Igreja enquanto, logo a seguir, o negam em sentido pragmático, e, o tempo todo, proclamam ser guiados pelo Espírito Santo.  

“Como veem,” disse ele, “os hereges de outrora pelo menos tiveram alguma coragem. Eles eram abertos sobre o que negavam. Os hereges modernos são mais subtis. Dirão, oh sim, concordamos com S. João Paulo II, reafirmamos o ensino da Igreja; e no instante seguinte, procedem a negá-lo nas suas acções. E culpam o Espírito Santo por todos os seus erros. ‘Somos uma Igreja que escuta, e devemos continuar a andar em frente.’ No entanto, ouvir a quem? E para onde se está a andar?” 

“Ó nova e brava Igreja que tem tantos bajuladores!” 

“Estas ilusões, estes erros surgem quando tratamos de Deus como fosse ausente. Tudo depende então de nós, e desprezamos a Palavra de Deus por nossos caprichos passageiros. Quando não amamos as pessoas o suficiente e devidamente, o nosso erro manifesta-se. Como? Por mentir-lhes, abençoando as suas uniões desordenadas, confirmando-os em adultério e fornicação, afirmando os seus graves erros tal como o aborto, e premiando-lhes com a Sagrada Comunhão sem arrependimento.” 

— Article continues below Petition —
Demand that the Archdiocese of Indianapolis let Kim Zember speak!
  Show Petition Text
4953 have signed the petition.
Let's get to 5000!
Thank you for signing this petition!
Add your signature:
  Show Petition Text
Keep me updated via email on this petition and related issues.
Keep me updated via email on this petition and related issues.

Kim Zember was actively engaged in the LGBTQ lifestyle, but then dedicated her life to Christ and now proudly points young people to "Jesus, the One who loves each person with a radical love that no one else can offer," through her ministry, Overcome Ministries. 

However, Kim's opportunity to speak about chastity, traditional marriage, and true happiness has been suddenly cancelled in the most cowardly way possible — all by the Archdiocese of Indianapolis.

In a cowardly development, the Archdiocese of Indianapolis is now appealing to an incomplete approval process, claiming that Kim's scheduled appearance at St. Luke Catholic Church is pending review. 

This is a ridiculous reason to silence a traditional persepctive about relationships, healthy living, and the power of faith. The Archdiocese of Indianapolis' appeal to process is a scandal to the Catholic Church and no champion of truth should be cancelled from a Catholic institution for such a weak and transparently insufficient reason. 

*** SIGN NOW: Demand accountability from the Archdiocese of Indianapolis to immediately approve Kim Zember her ability to speak and inspire attendees at St. Luke Catholic Church! ***

Bishop Chatard released a painfully weak statement, amidst the fallout, having first helped support the event at St. Luke Catholic Church. 

The Archdiocese of Indianapolis is using obvious formalities to delay or prevent what the parishioners MUST hear: the truth about the LGBTQ movement and what truly brings happiness. 

SIGN: Demand accountability! Kim Zember must immediately be granted approval to speak at St. Luke Catholic Church!

  Hide Petition Text

Exortando uma caridade genuína que torne conhecida a verdade dura, o Padre Pereira condenou a recusa de pregar o Evangelho como um fracasso em amar as almas os suficiente para desejar a sua salvação eterna e um fracasso em ser autenticamente pastoral.  

“É o fracasso em amar as almas das pessoas e uma inclinação de arriscar a sua salvação eterna. E tudo isto, porquê? Por causa de ser inclusivo e simpático, por me tornar popular. Quão encantador sou! É o grave fracasso de ser autenticamente pastoral e genuinamente caritativo.”

Comments

Commenting Guidelines
LifeSiteNews welcomes thoughtful, respectful comments that add useful information or insights. Demeaning, hostile or propagandistic comments, and streams not related to the storyline, will be removed.

LSN commenting is not for frequent personal blogging, on-going debates or theological or other disputes between commenters.

Multiple comments from one person under a story are discouraged (suggested maximum of three). Capitalized sentences or comments will be removed (Internet shouting).

LifeSiteNews gives priority to pro-life, pro-family commenters and reserves the right to edit or remove comments.

Comments under LifeSiteNews stories do not necessarily represent the views of LifeSiteNews.

0 Comments

    Loading...